ESTRELA GUIA NF: REFLETINDO*PRELÚDIO DA VOLTA POR KARDEC*

tetp

slide

Venham se cadastrar!

REFLETINDO*PRELÚDIO DA VOLTA POR KARDEC*


Prelúdio da volta

Conhecem os Espíritos a época em que

deverão reencarnar-se?

- “Pressentem-na, como o cego que sente o fogo

do qual se aproxima. Sabem que devem retomar

um corpo, como vós sabeis que um dia haveis de morrer, mas ignorais quando isto acontecerá”

- A reencarnação é, pois, uma necessidade

da vida espírita, assim como a morte

o é da vida corpórea?

- “ Certamente assim o é.”

Todos os Espíritos se preocupam com sua reencarnação?

- “ Alguns há que não se preocupam absolutamente, pois nem mesmo a compreendem.

Isto depende de sua natureza mais ou menos adiantada. Para alguns a incerteza do futuro constitui uma punição.”

Pode o Espírito abreviar ou retardar o

momento de reencarnar-se?

-“ Pode abreviá-lo, chamando-o por seus votos; também pode retardá-lo recuando ante a prova,

pois entre os Espíritos os há covardes e

indiferentes. Não o faz, entretanto impunemente: sofre com isso, assim como alguém que recusa

o remédio salutar que poderia curá-lo.”

Se um Espírito se sentisse bastante feliz numa condição média entre Espíritos errantes e se

não tivesse ambição de progredir, poderia

prolongar indefinidamente este estado?

-" Não; não indefinidamente.

O progresso é uma necessidade que o

Espírito sentirá mais cedo ou mais tarde.

Todos devem avançar: é o destino de cada um.”

A união da alma com este ou aquele corpo é predestinada, ou a escolha será feita no último instante?

-“ O Espírito é sempre escolhido previamente. Escolhendo a prova que deve suportar, pede o Espírito para reencarnar-se. Ora,

Deus que tudo sabe e tudo vê, sabia antes qual

a alma que iria unir-se a este ou àquele corpo.”

Escolhe o Espírito o corpo no qual deve entrar

ou apenas o gênero de vida que lhe deve

servir de prova?

-“ Também pode escolher o corpo, pois as

imperfeições deste lhe são provas que ajudarão

o seu adiantamento, se superar os obstáculos encontrados. Mas nem sempre de si mesmo

depende a escolha: ele pode pedi-la.”

Allan Kardec

Postar um comentário