ESTRELA GUIA NF: REFLETINDO*CAMPO MAGNETICO E A LEI DE ACÃO E REAÇÃO*

tetp

slide

Venham se cadastrar!

REFLETINDO*CAMPO MAGNETICO E A LEI DE ACÃO E REAÇÃO*


Campo Magnético e a Lei de Ação e Reação (Carma)
Durante algum tempo, tentei imaginar um modelo físico que facilitasse a visualização das repetições o porquê desse comportamento em algumas pessoas e não em outras. Ouvimos sempre falar do “carma” que alguns têm, que é muito pesado e o de outros que é mais leve, afinal o que nos atrai para determinadas situações?
Primeiramente, é necessário entendermos o que é o campo magnético e como ele funciona.
Um campo qualquer existe numa região do espaço que circunda um corpo que possui determinadas propriedades. Assim, um campo gravitacional existe em torno de um corpo que tem massa, um campo elétrico existe em torno de um corpo que tem carga elétrica e um campo magnético existe em torno de um corpo que possui propriedades magnéticas.
Quando um outro corpo penetra a região do espaço onde existe um campo e ele possui as mesmas características que geraram esse campo, passa a sofrer sua ação. Trocando em miúdos, um corpo eletrizado será atraído ou repelido ao ser colocado na presença de outro também eletrizado, ele estará sofrendo as forças elétricas ao ser colocado num campo elétrico. É fundamental entendermos que todos nós possuímos um campo magnético à nossa volta e, através dele, interagimos com os outros.
Nossas simpatias, aversões, desconfianças, e impulsos, geralmente nos vêm de atrações ou repulsões magnéticas. Antes mesmo de conhecermos alguém ou vivenciarmos alguma situação, temos o “insight” à respeito do que está por vir. Nosso campo magnético está sempre adiantado em relação às nossas percepções sensoriais.
Ao experimentarmos a vida aqui no Planeta, assumimos a “dualidade” que é característica desse nosso plano e que, apesar de não lembrarmos, foi de nossa própria escolha. Essa dualidade nos faz lidar com situações “positivas” e “negativas” ao longo de nossas diversas encarnações por aqui.
Quando nos deparamos com situações extremamente adversas, sofremos um “trauma” que causa, normalmente, perda energética e nos deixa presos àquele episódio, naquele ponto do espaço e do tempo.
Os sentimentos que nos deixam aprisionados são sempre de baixa vibração, geralmente são sentimentos de culpa, vergonha, raiva, vingança, etc, e a quantidade de energia despendida permanecerá naquele momento, enquanto o “resto de nós” seguirá em frente, com uma “fenda” no corpo energético.
Dependendo da intensidade das experiências, essas fendas são maiores ou menores, mas o que imediatamente nos vem à mente, é que elas precisam ser preenchidas novamente para que possamos ter nossa integridade restituída. A nossa sintonia com o amor foi quebrada e adquirimos um carma.
Algumas pessoas se utilizam de uma habilidade que todos têm, mas poucos usam, que é a de olhar para os acontecimentos com um olhar amoroso ou se preferirmos, com um olhar positivo e a partir dessa observação, eliminam de dentro de seus corações todos os sentimentos de baixa vibração, “perdoando” e seguindo em frente, fechando automaticamente aquele espaço vazio e recuperando sua integridade energética. Esses, não adquiriram “carma negativo”, pois resolveram o problema ali mesmo e encerraram a experiência positivamente.
Quem não consegue ter o olhar de isenção, se fecha para o fluxo do amor regenerador e seu campo magnético passa a atuar como um imã que irá atrair situação semelhante à que originou o “trauma inicial”, na mesma vida ou em outras, até que através do entendimento, da transformação do ponto de vista do perdão, aquela energia perdida lá atrás, possa voltar ao seu local de origem.
É compreensível então, que nesse ponto atual da evolução humana, vejamos tantas pessoas perdidas e sofrendo, pois através das várias experiências ao longo do tempo, foram deixando para trás tantos “pedaços” seus que já nem lembram de quem são. Se pudermos visualizar mentalmente seus corpos energéticos, veremos uma malha com muitos furos, cada um deles causando dor e saudade de si mesmos e atraindo, através de seu campo magnético, o mesmo tipo de acontecimento que os originou.
A sensação de solidão que assola quase toda a humanidade vem da perda da “unidade” e a procura em pessoas ou coisas externas, do que na verdade falta em nós mesmos e foi abandonado em algum ponto da jornada, na maioria das vezes, causa mais problemas do que soluções. Seres incompletos, raramente são capazes de dar ou receber amor verdadeiro e vão causando mais danos onde passam.
Podemos mudar todo esse quadro se realmente entendermos o que é necessário encarar toda e qualquer experiência como um aprendizado que SEMPRE traz conseqüências positivas e que só com um olhar amoroso podemos observar o mundo, “aceitando” como ele é, sem julgamentos, pré-julgamentos, culpas vergonha ou mágoas.
Quando estamos completamente sintonizados com a nossa “Unidade”, quando não há mais carmas negativos, nosso campo magnético atrai situações de plenitude e abundância em todos os níveis, pois a energia do Amor é a nossa verdadeira essência e qualquer outra de menor vibração, não nos pertence, faz parte da ilusão, na qual mergulhamos de livre e espontânea vontade.
Fonte: Jornal o Prana – Universo Holístico – Ed. De AbrilPor Márcia Caminada - Física
Postar um comentário